Jacira Souza de Lima, de 32 anos, foi brutalmente assassinada, com aproximadamente 30 facadas, no último domingo (30). O principal suspeito do crime (praticado na frente dos filhos da vítima) é o ex-companheiro dela, identificado como Agostinho. O caso ocorreu na casa da família, situada na comunidade Lago Preto, no município de Careiro, nordeste do estado do Amazonas

Familiares relatam que o homem não aceitava a separação e permanecia na casa, ameaçando a vítima. Por ser pai dos filhos dela, Jacira Lima preferiu não denunciar o caso. O que ela não imaginava é que seria morta pelo marido. A dona de casa, Maria José – que é irmã da vítima – afirmou que ainda conseguiu ver a irmã ainda viva e que ouviu um último pedido.

“Eu estava dormindo e fui acordada pelos gritos. A minha sobrinha entrou desesperada dizendo que o pai tinha furado a mãe dela. Quando cheguei na casa, minha irmã ainda estava viva e me fez um pedido: ‘Estou toda furada, minhas tripas estão para fora. Cuida dos meus filhos’. Em seguida minha irmã morreu abraçada comigo”, contou Maria.

Feminicídio 

De acordo com os relatos da irmã, o casal estava junto há mais de 15 anos, mas as brigas e ameaças eram constantes. “A Jacira teve depressão, ficou muito magra na época. Agora que ela estava se recuperando, começou a cuidar da saúde e do corpo. E o marido não gostava porque tinha ciúmes. Queremos justiça, ele matou minha irmã na frente dos filhos”, declarou Maria, em lágrimas.

O suspeito está foragido. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) já está investigando o caso. Quem tiver informações do suspeito, identificado como Agostinho, pode entrar em contato com a polícia.