A Polícia Civil do Estado do Pará auxiliou a Polícia Civil do Rio Grande do Sul a prender o perigoso assaltante de banco, Antônio José da Silva, popularmente conhecido como “Paulo Cicatriz”. Ele era procurado por crimes contra instituições financeiras cometidos em estados do Pará, Bahia, Goiás, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso, sendo, por isso, considerado um dos maiores criminosos em atividade, nas regiões Norte e Nordeste do país.

“Paulo Cicatriz” já tinha sido preso em Marabá no ano de 2012 e, após tomar conhecimento de um alerta vermelho contra instituições financeiras no Rio Grande do Sul, aliado ao fato de que “Paulo Cicatriz” estaria há poucos dias naquele Estado, a Polícia Civil do Estado do Pará fez contato com a Polícia Civil do Rio Grande do Sul, iniciando a ação conjunta.

Mediante troca de informações, “Paulo Cicatriz” foi encontrado na cidade de Lagoa Vermelha (RS), após incessantes diligências por parte da PCRS, que o localizou juntamente com outros indivíduos, oriundos do Maranhão, possuidores de histórico criminal.

Segundo a Polícia Civil, “Paulo Cicatriz” já teve participação comprovada em homicídios, latrocínios e roubos a instituições financeiras. Ele e seu bando atacavam na modalidade de roubo do tipo “vapor”, em que pequenas cidades são sitiadas pelos malfeitores, que, com armamento de grosso calibre, fazem moradores locais de reféns e explodem agências bancárias a fim de subtrair vultuosas quantias de dinheiro em espécie.

A ação conjunta que o prendeu contou com o Núcleo de Apoio a Investigação (NAI) de Marabá, Superintendência Regional do Sudeste Paraense (10ª RISP), Delegacia de Homicídios de Marabá, Delegacia de Polícia Civil de Eldorado dos Carajás, e a Polícia Civil do Rio Grande do Sul, por meio da Divisão de Operações do Gabinete de Inteligência Policial e Assuntos Estratégicos – GIE – e da Delegacia de Roubos do Departamento de Investigações Criminais – DEIC.