A Polícia Federal (PF) iniciou nesta terça-feira (4) a segunda fase da Operação Postal Off, que começou em setembro de 2019 em Santa Catarina e investiga fraudes nos Correios — grandes cargas eram distribuídas sem faturamento ou com faturamento inferior ao devido.

Na casa de um dos suspeitos, na Barra da Tijuca, policiais apreenderam cerca de R$ 3,5 milhões em espécie.

Nesta fase, segundo a PF, foram identificados indícios de participação de um empresário titular de agências franqueadas e de sete funcionários dos Correios, que atuavam auxiliando nas postagens ilegais.

Equipes saíram da Superintendência da PF no Rio, na Praça Mauá, no fim da madrugada, para cumprir seis mandados:

  • Um na Barra;
  • Um Realengo;
  • Dois na sede dos Correios, na Cidade Nova;
  • Um na Freguesia
  • Um na Gardênia Azul

Policiais cumpriam ainda mandados de busca e apreensão em São Paulo, Praia Grande (SP) e São Vicente (SP). Também foram expedidos mandados de afastamento de funcionários dos Correios de suas funções. Em ambas as fases a investigação contou com a colaboração da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.