A Polícia Civil do Estado do Pará, recebeu notícia crime no dia 07/06/2020, dando conta de que o nacional ANTONIO CARLOS SILVA DOS SANTOS, vulgo “Mendonça”, teria saído de casa em seu barco, na Vila Porto Novo, para extrair açaí no dia 02/06/2020 e até então não teria retornado, a partir de então, os Ipcs Bruno e Alexandre, sob a supervisão do Dpc Racine e com apoio incondicional e fundamental do destacamento de Santa Rosa, em Jacundá, composto pelos Sgt Paiva, Cb Maia, Cb Suzana e Sd Renê, iniciaram uma busca incessante pelo verdadeiramente ocorrido.

Ainda no dia do registro da ocorrência, angariou-se a informação de que a vítima seria usuário de drogas e devia certa quantia a traficante da Vila, conhecida por andar no Porto Novo armada e aterrorizando a comunidade, sendo ela integrante da facção criminosa Comando vermelho, chamada CREUZA CARVALHO DA SILVA NETA, esta teria mandado seu primo, “ZÉ FEINHO”, com quem divide o comando do tráfico na vila, matar “mendonça” por conta de sua dívida, algo que fora devidamente realizado pelo último, com o auxílio de seu primo(ainda não identificado) e “NEGO GIOVANI”.

Em razão de tudo e mais detalhes ainda colhidos nos depoimentos fora representado pela prisão cautelar dos 4 suspeitos acima citados, tendo a deferência pelo juízo da comarca de Goianésia, os policiais iniciaram as incursões às 4 da manhã da madrugada de hoje, Rio a dentro na Vila Porto Novo, fazendo buscas nas ilhas das redondezas, onde costumam a usar de esconderijo os suspeitos após cometerem crimes.

Logrou-se êxito em localizar a mandante do homicídio e traficante da região, “CREUZA NETA”, “ZÉ FEINHO” e “PRIMO DO ZÉ FEINHO” tendo sido estes devidamente presos, estando no momento à disposição da justiça. Foram colhidos diversos depoimentos na Vila Porto Novo, os quais subsidiaram várias buscas na região pelo outro elemento, ainda não localizado. Entretanto, as investigações não cessarão, enquanto todos suspeitos não forem localizados e colocados à disposição do poder judiciário, para serem responsabilizados por seus crimes.

Com informações: Portal JANARI NOTÍCIAS