Especialistas fazem alerta e recomendam cuidados para evitar o alcoolismo e exageros nocivos à saúde

Devido ao isolamento social necessário por conta do novo coronavírus (Covid-19), especialistas alertam sobre os riscos do consumo exagerado de bebidas alcoólicas e suas consequências para a sociedade.

Para Brena Souza, psicóloga da Pró-Saúde com atuação no Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém (PA), a pandemia limitou as pessoas de desenvolverem suas atividades cotidianas, tendo como consequência a ruptura de planos e até a paralisação de objetivos, e estão encontrando no álcool uma saída nociva para enfrentar esse momento.
“O isolamento é um fator expressivo para que as pessoas busquem no álcool uma válvula de escape, tornando-as dependentes de uma diversão que naquele momento é satisfatória, levando-as a consumir mais a bebida, já que precisam ficar protegidas estando em casa, diante das orientações de prevenção”, explica.

Ainda, de acordo com a psicóloga, o uso excessivo da bebida alcoólica pode trazer desequilíbrio mental e corporal, como impulsividade, intoxicação, problemas circulatórios, dentre outros. “O álcool em excesso pode provocar a baixa do sistema imunológico, deixando assim a pessoa que for contaminada mais suscetível ao coronavírus”, ressaltou Brena.
Manter a saúde mental durante o período de isolamento também é o alerta da psicóloga Diane Lemos, com atuação pela Pró-Saúde no Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá (PA). Segundo a profissional, é importante que neste momento os cuidados com a mente sejam observados, pois irá contribuir diretamente na prevenção de excessos e no consumo exagerado de álcool.

“Para termos uma boa saúde mental, é muito importante a convivência familiar. Deve-se buscar atividades em comum para todos, ter momentos de prazer, seja por meio de atividades físicas em casa, conversas com amigos por telefone ou chamadas de vídeo ou até na conquista de novos conhecimentos. Tudo isso pode ajudar a evitar o consumo exagerado de bebida alcoólica”, reitera.