Cerca de 70 estabelecimentos não essenciais foram fechados nesta quinta-feira.

A maior parte dos comerciantes de Marabá já se conscientizou da necessidade de colaborar na prevenção ao novo coronavírus. No entanto, existe um número razoável de estabelecimentos, consideradas não essenciais, que insistem em continuar as vendas. Por isso, todos os dias, equipes da Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa) fiscalizam as ruas do comércio para fazer valer os decretos que determinam o fechamento desses estabelecimentos em prol do isolamento social.

Segundo Daniel Soares, coordenador da Divisa, na manhã de quinta-feira (7), o alvo foram as ruas dos centros comerciais da Marabá Pioneira, compreendendo Avenida Antônio Maia e transversais; e núcleo Cidade Nova, incluindo avenidas Nagib Mutran, Antônio Vilhena e respectivas ruas próximas.

Na Velha Marabá, praticamente todos os estabelecimentos foram visitados, sendo que cerca de 40 lojas foram fechadas; enquanto na Avenida Nagib Mutran, entre lojas e ambulantes mais de 5 vendas tiveram de encerrar as atividades; na Antônio Vilhena outros 20 pontos comerciais também tiveram de fechar as portas.

Ainda de acordo com Daniel, à tarde de ontem foi reservada para retorno aos setores fiscalizados pela manhã. Hoje, dia 08 de maio, trabalho semelhante está previsto para o núcleo Nova Marabá.

Nessas diligências a Divisa vai acompanhada do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Guarda Municipal de Marabá. Algumas vezes, quando há resistência, também contam com apoio da Polícia Militar.