Desde o início dos casos de coronavírus no Pará, uma organização em particular tem sido mais acometida pela doença, a Polícia Militar. Dados da própria corporação confirmam que até esta terça-feira (28), 11 policiais tiveram mortes relacionadas a síndrome respiratória grave e pneumonia, mas até o momento apenas três foram positivados para Covid-19.

Segundo a PM, 705 casos suspeitos e 97 confirmados são os números oficiais da corporação. A pandemia do novo coronavírus já afastou 1.007 policiais do serviço para ficar em isolamento. Nenhum caso de recuperação foi registrado até o momento.

Dados oficiais da Secretaria de Estado de Saúde apontam que em todo Pará são mais de 2.300 confirmados de Covid-19, com 132 óbitos. Em contrapartida, o estado tem 1.124 pacientes já recuperados da doença.

Homenagens nas redes sociais

O perfil da PM nas redes sociais tem feito homenagens aos agentes que morreram com confirmação da doença ou sintomas de Covid-19. Veja os casos:

Tenente-coronel Ismaelino Antônio Vieira de Souza. Ele morreunesta terça-feira (28), em um hospital particular de Belém. O oficial da reserva remunerada da PM morreu em decorrência de complicações relacionadas à Covid-19. Por decisão dos familiares, o corpo será cremado.

Na madrugada desta terça, morreu o cabo Joilson Corjesu Lopes Monteiro, 43 anos, em um hospital particular de Belém. Segundo a PM, o militar estava internado no Hospital Municipal de Marapanim, na região nordeste do estado. Na madrugada desta terça-feira (28), seu estado de saúde se agravou. De acordo com a declaração de óbito, o militar faleceu por insuficiência respiratória aguda e complicações de saúde relacionadas à Covid-19.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

3º sargento João Carlos Oliveira Campos, 51 anos, morreu na noite desta segunda-feira (27), no Hospital Abelardo Santos, distrito de Icoaraci, em Belém. Na tarde deste domingo (26), o policial teve febre e procurou a unidade de saúde para receber atendimento médico. O estado de saúde do PM se agravou e ele foi intubado. Horas mais tarde, o policial não resistiu e veio a falecer. De acordo com o atestado de óbito do militar, a razão do falecimento é síndrome respiratória aguda grave.

2º sargento Renato Dias Pereira, 50 anos, faleceu na tarde de segunda-feira (27), em um hospital particular, em Belém. O 2º sargento pertencia ao 2º Batalhão da PM e estava nas fileiras da corporação há 26 anos. O praça deixa três filhos e esposa. No dia 11 de abril, o policial havia sido afastado. Dois dias depois, o estado de saúde dele se agravou e ele foi internado com infecção pulmonar. Ele morreu no início da tarde do dia 27. De acordo com o atestado de óbito, o militar faleceu em razão de insuficiência respiratória e suspeita de Covid-19.

cabo Rômulo Rogério Ferreira da Costa, 35 anos, morreu na segunda-feira (27), em um hospital particular, em Belém.⠀O cabo Rômulo pertencia ao 2º Batalhão e integrava a Corporação há quase 12 anos. O corpo do militar não foi velado e seguiu direto para o sepultamento. O praça estava internado desde o dia 20, após apresentar sintomas do novo coronavírus. Ao passar por teste, a doença foii confirmada. De acordo com seu atestado de óbito, o militar faleceu por pneumonia viral e síndrome respiratória aguda grave.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

subtenente Gilson Cleber Evangelista Lopes, 46 anos, faleceu no domingo (26), no Hospital de Campanha de Belém. O subtenente Gilson pertencia à Companhia Independente de Polícia Escolar (Cipoe) e integrava a Corporação de Fontoura há quase 26 anos. No sábado (25), o policial passou mal. Segundo o atestado de óbito do policial, o motivo do falecimento se deu em razão das complicações de saúde relacionadas à Covid-19.

3° sargento Sebastiana Cristina Cordeiro dos Santos, 52 anos, morreu no domingo (26), em um hospital do município de Marituba, Região Metropolitana de Belém. A 3° sargento atuava no Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) e estava na corporação há 23 anos. A militar estava internada no Hospital Municipal Augusto Chaves. De acordo com a declaração de óbito, a policial faleceu por insuficiência respiratória e pneumonia.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

1° sargento da Reserva Remunerada Gerson Monteiro Negrão, 59 anos, faleceu neste sábado (25), em um hospital particular em Belém. O sargento Negrão serviu ao longo de 30 anos. Segundo a PM, o militar foi internado há aproximadamente três semanas, para a amputação de um dedo, por consequência da diabetes, e teria contraído Covid-19 na unidade de saúde, onde chegou a ser internado em um leito de UTI, mas faleceu devido a complicações relacionadas à doença.

capitão José Luiz Miranda Aracaty, 61 anos, faleceu no sábado (25), no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua. Segundo a PM, o militar era diabético e foi conduzido ao Hospital Metropolitano após apresentar insuficiência respiratória. A causa da morte foi síndrome respiratória aguda grave.

O cabo Wilder de Oliveira Baptista, 43 anos, faleceu neste sábado (25), em um hospital particular de Belém. Ele atuava no Centro de Informática e Telecomunicações (Citel) da PM e estava na corporação há 14 anos. O militar deixa esposa e filho. O Militar apresentou sintomas da Covid-19. De acordo com a declaração de óbito, o militar faleceu por complicações de saúde relacionadas à doença.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

subtenente João Barreto Bentes, 49 anos, morreu no sábado (25), em um hospital particular de Belém. O policial exercia a função de comandante do 32º Pelotão Policial Destacado do município de Colares, unidade vinculada a 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (3ª CIPM), sediada em Vigia de Nazaré. As causas da morte, de acordo com declaração de óbito, foram complicações respiratórias agudas. Dias antes, o policial testou positivo para a Covid-19.