Os dois dias da operação “Rei Momo”, deflagrada pela Polícia Civil em todo o Estado, resultou na prisão de 146 pessoas, sendo 126 no interior e 20 na região metropolitana de Belém. A ação policial começou na quinta-feira (20), e contabiliza também a apreensão de 13 armas de fogo, 65 munições, 24 veículos e 32 aparelhos celulares, somente no interior do Estado. A operação cumpre mandados de prisões e combate ao tráfico de entorpecentes, roubos e homicídios, visando garantir um carnaval mais seguro. 

O trabalho das unidades policiais vinculadas às Diretorias de Polícia do Interior e Metropolitana da Polícia Civil finalizaram no início da tarde desta sexta-feira (21).

DIRETOR DA ( DPI) DELEGADO JOSÉ HUMBERTO MELO“A operação “Rei Momo” é direcionada, principalmente, aos crimes de tráfico ocorridos no interior e mais especificamente nas localidades onde haverá festas de Carnaval, em que a concentração de pessoas será maior. Então, no sentido de prevenir a questão do tráfico de drogas que traz consigo outros crimes violentos, nós optamos por combater dessa forma especializada. Logo após o término dessa operação, iniciamos a Operação Carnaval Por Todo o Pará, que atende da demanda oriunda do Carnaval que aparece nas delegacias”, explicou o Diretor de Polícia do Interior, José Humberto de Melo.

A Polícia Civil atuará nos balneários mais procurados durante todo o Carnaval. “Estaremos trabalhando em todas as cidades e, principalmente, nos principais centros de Carnaval: Salinas, Vigia, Curuçá, Tucuruí, Óbidos, Outeiro e Mosqueiro. Nós preparamos uma estrutura de atendimento à população sobre essas demandas. Além disso, teremos a Operação Lei Seca que é uma ação realizada em conjunto com o Detran para coibir possíveis acidentes de trânsito”, reforçou o titular da DPI.