A data foi comemorada com centenas de doações de sangue na sede do Hemopa

Nesta segunda-feira, quando é comemorado o “Dia Nacional do Doador de Sangue” – 25 de Novembro, a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Pará (Hemopa) ofereceu uma homenagem especial a doadores e entidades parceiras, que contribuem com o ato voluntário de salvar vidas pela doação de sangue.

Durante o evento, o presidente da Fundação Hemopa, Paulo Bezerra, destacou a relevância dos doadores voluntários para a sociedade. “Uma bolsa de sangue doada pode salvar até quatro vidas. Essa é a nossa grande missão, todos os dias: conscientizar as pessoas de que este pequeno gesto pode salvar muitas vidas. Nós estamos diariamente em campanha para que nosso estoque permaneça regular para atender aos hospitais. Nossa luta é permanente, e cada um de nós é parte integrante deste processo”, reiterou o gestor da instituição.

Ele também acrescentou os avanços na administração da hemorrede no Pará. “Neste primeiro ano de gestão já tivemos grandes conquistas. Entre elas, a abertura da Agência Transfusional do Hospital Amazônia (em Belém) e, até o final do ano, vamos inaugurar as agências Transfusionais de Uruará (na região oeste) e no Hospital Abelardo Santos (distrito de Icoaraci/Belém). A iniciativa faz parte do nosso programa de descentralização na assistência”, informou Paulo Bezerra.

Marinha, Exército, Aeronáutica, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar são instituições parceiras que colaboram constantemente com o banco de sangue da Fundação Hemopa, e por isso receberam homenagens das mãos do presidente da Fundação. Também foi reconhecida a contribuição de mais 20 instituições públicas e privadas, cujos representantes receberam certificação pelo ato solidário.

maior doador de sangue em BelémFoto: Bruno Cecim / Ag.Pará
Maior doador

Osvaldo Bellarmino Júnior mostra a placa em homenagem ao pai, o  – A Fundação também homenageou “in memoriam” o doador voluntário Osvaldo Bellarmino, que fez cerca de 200 doações em vida, ajudando a salvar 800 pacientes. Ele faleceu em fevereiro deste ano de complicações cardíacas. O auditório da Fundação Hemopa ganhou o nome do maior doador de sangue em Belém. “Meu pai era apaixonado pela causa. Ele fazia aniversário no dia 25 de novembro, e todos os anos trazia um bolo para comemorar com os servidores e doadores no Hemopa”, disse Osvaldo Bellarmino Junior, filho do homenageado.

Após a solenidade, todos cantaram parabéns aos doadores em volta de um bolo gigante alusivo à data. As bandas da Marinha, Exército, Aeronáutica, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, ao lado do Coral dos Servidores da Fundação Hemopa, fizeram a programação musical.Banda de Música da Marinha do Brasil fez parte da programação culturalFoto: Bruno Cecim / Ag.Pará

“Ato de renovação” – No “Dia Nacional do Doador de Sangue” a recepção da sede da Fundação Hemopa ficou lotada de doadores. Muitas pessoas atenderam ao chamado para doar na data comemorativa. Foram registrados 571 comparecimentos e 439 bolsas de sangue coletadas.

Alexandre Andrade, servidor público, definiu a doação como “um ato de amor, que eu faço questão de realizar. Já sou doador há mais de 15 anos e pretendo continuar até quando atingir a idade máxima”.

O universitário Deivisson Costa não foi ao Hemopa sozinho; levou um grupo de colegas da faculdade. “Para mim é um ato de renovação. Todas as vezes que venho doar sinto como se estivesse renovando meu espírito, pois sei que vou ajudar muitas pessoas com esta doação”, disse o estudante.

A recepção da sede da Fundação Hemopa ficou lotada de doadores voluntários

Agência Pará